Um novo normal para operações médicas: UNC Health identifica mudanças a longo prazo com sua resposta à COVID-19


A UNC Health é um sistema de assistência médica composto por 11 hospitais e centenas de clínicas em toda a Carolina do Norte. Usando os dados relatados pelo The New York Times no final de abril de 2020, vários estudos nacionais identificaram a Carolina do Norte como uma área de risco crescente e possível foco de contaminação de COVID-19. Como um sistema de saúde pública, a missão da UNC Health é melhorar a saúde e o bem-estar dos habitantes da Carolina do Norte. Para cumprir esse objetivo, ela desenvolveu uma estratégia de análise de dados em todos os sistemas para melhor entender e responder às necessidades dos pacientes. A pandemia da COVID-19 levou a UNC Health a acelerar essa estratégia.

“Durante toda a pandemia, os dados de saúde têm sido um fator primordial em quase todas as definições de políticas em todos os níveis de governo”, disse Jeff Fuller, diretor executivo de soluções de análise. “Como mantemos o sistema hospitalar do nosso estado, nossos analistas e cientistas de dados estão preparando o terreno para responder à crise atual e imprevistos futuros.”

Manter um alto nível de atendimento e confiança junto aos habitantes da Carolina do Norte exige que a UNC Health seja estratégica com sua análise de dados. No início da pandemia de COVID-19, as equipes de análise criaram rapidamente novos painéis no Tableau, começando com relatórios para os executivos e as equipes de liderança. Em poucas semanas, o foco da equipe mudou da gestão da pandemia para a rápida criação de novas ferramentas sustentáveis para apoiar a transparência de dados e a tomada de melhores decisões impulsionada por dados. Nas primeiras semanas após o início da resposta à pandemia, a UNC Health aumentou esses esforços para fornecer atualizações para mais de 30.000 usuários internos. Os dados ajudaram as equipes e os profissionais a se alinharem em torno de uma missão em comum, geraram uma mudança organizacional na modelagem de dados de saúde e asseguraram às partes interessadas que a UNC Health estava preparada para atender às necessidades que mudavam constantemente.

Os painéis mostravam dados sobre testes, utilização, inventário de EPIs, leitos disponíveis e vulnerabilidades na cadeia de fornecimento. Entre outros usos, as equipes clínicas e os administradores hospitalares utilizaram os dados para classificar a vulnerabilidade dos casos de pacientes e gerenciar prioridades na prestação de atendimento.

Ter uma plataforma de análise como o Tableau é essencial para todo sistema de saúde empenhado em se manter à frente de novas crises na saúde.

Aceitação do “novo normal”

Com novas operações impulsionadas por dados em andamento, a UNC Health percebeu que algumas das mudanças operacionais alterariam fundamentalmente algumas de suas operações após a pandemia. A organização havia desenvolvido um plano estratégico em 2019 que demandava uma transformação gradual dos dados usando modelos financeiros e operacionais anteriores à pandemia. A COVID-19 acelerou o uso de novas tecnologias e formas de colaboração, mudanças que vão persistir, mesmo após o retorno à relativa normalidade.

De acordo com Jeff, essas mudanças incluem a forma como a UNC Health incorpora análises e decisões impulsionadas por dados nas operações diárias. “Precisamos nos sentir à vontade em remover o rótulo de ‘COVID-19’ desses novos aprendizados, porque essas inovações que fomos forçados a implementar possibilitaram novas e valiosas formas de olhar para a nossa empresa, incluindo o modo como proporcionamos melhores resultados de saúde em geral”. A UNC Health está sintetizando seus ensinamentos da experiência adquirida com a COVID-19 para criar novos modelos baseados nessas novas suposições.

Exemplos disso incluem a combinação de modelos de previsão para considerar critérios fundamentais na gestão de pandemias, tais como uma nova gestão de capacidade, confiança do paciente e métricas-chave de fornecimento. Para responder às rápidas mudanças no cenário da pandemia, as equipes de atendimento demandaram e se acostumaram à transparência de dados por meio de relatórios diários ou em tempo real. Essa será uma melhoria permanente no ritmo e na proeminência da tomada de decisões impulsionadas por dados.

Da mesma forma, Chris Paolini, analista de BI em sistemas de saúde, declarou que “antes da COVID-19, analisávamos as finanças e outros KPIs a cada mês. Mas agora há uma necessidade de geração de relatórios diários e semanais. Precisamos de análises em tempo real para que os nossos líderes possam agilizar as decisões. Não vejo que isso vai mudar”.

A UNC está criando novas parcerias internas que não existiam antes da crise, e o Tableau é ótimo para isso porque é voltado para o uso empresarial. Todos os analistas da UNC Health estão usando.

Por exemplo, a liderança de análise está trabalhando com os cirurgiões em como prever procedimentos cirúrgicos daqui para frente. “Estamos levando em consideração as restrições e limitações de EPI, alocação de pessoal e novos protocolos para garantir a segurança dos nossos pacientes”, disse Jeff. “Precisamos estar sempre duas semanas à frente para entender o que está acontecendo”.

Com o Tableau, é possível experimentar diferentes variáveis em cenários e análises hipotéticas. Por exemplo, explicou Jeff, “se atingirmos 70% das operações normais, em quanto tempo esgotaremos nosso estoque de EPI? Qual seria a nossa reserva para um surto em potencial? Precisamos manipular esses fatores para ver os diferentes cenários, e com o Tableau, podemos fazer isso”.

A viabilidade e os benefícios de experiências de cuidados virtuais

A COVID-19 também foi o catalizador para que a UNC Health adotasse a telemedicina. A organização tinha planos de implementar mais experiências virtuais no atendimento de pacientes, mas a pandemia acelerou o movimento nessa direção. Entre março e final de maio de 2020, a UNC Health prestou mais de 154 mil consultas virtuais aos seus pacientes e observou um aumento significativo na utilização do atendimento de urgência virtual 24 horas por dia, 7 dias por semana e nas consultas de internação.

Com a telemedicina, a UNC Health atendeu às necessidades dos pacientes garantindo um ambiente seguro para pacientes e funcionários. A expansão de opções de telessaúde também proporcionou novas formas de conquistar a confiança dos pacientes. A possibilidade de se consultar remotamente quando as consultas presenciais não estavam disponíveis ajudou a assegurar o público de que a UNC Health era capaz de oferecer soluções apropriadas de saúde, pois os pacientes continuaram a ser atendidos mesmo com as clínicas fechadas. Essa rápida mudança para a telemedicina também ajudou a estabelecer expectativas de que tais formas virtuais de atendimento possam vir a se tornar mais comuns no futuro.

O aumento expressivo da telessaúde desde o início de março, de acordo com Chris, “é um nível de crescimento que nunca vimos antes, em nenhum serviço. Tem sido excepcional. Criamos um painel no Tableau que mostra o impacto da telessaúde no ciclo de receitas, e agora podemos ver mais facilmente um faturamento significativo em telemedicina que não tínhamos antes da pandemia”.

Demonstração de liderança em análise de dados no setor da saúde

Na UNC Health, a busca por operações modernas de saúde como uma cultura impulsionada por dados nunca foi tão importante. A organização tem orgulho de ser uma autoridade regional e nacional em análises no setor de saúde. Durante as últimas décadas, eles se especializaram, tornando-se líderes em cuidados de saúde proativos e inovadores no estado e em todo o país. A UNC Health também é um dos muitos clientes da Tableau que está liderando com dados em tempos de mudança, usando dados da COVID-19 para tomar decisões cruciais com confiança e agilidade.

Para mais informações sobre como organizações líderes em cuidados de saúde e em outros setores estão transformando suas operações de dados, visite a Central de dados sobre a COVID-19 do Tableau.